Liberação dos 6×2 gera controvérsia entre especialistas, que acreditam que o 6×4 danifica muito menos o asfalto das rodovias

O Marco Regulatório do Transporte, que é um projeto de Lei que está em votação no Senado Federal – depois de ter sido aprovado pela Câmara dos Deputados, que traz diversas mudanças nas regras para o transporte brasileiro. É o Projeto De Lei 4860/2016.

Uma delas é justamente a proposta de liberar novamente os cavalos mecânicos 6×2, os não traçados, para puxar composições longas, como os bitrens, com peso bruto total combinado de 57 toneladas.

Na regra atual, que está na Resolução 326 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), é obrigatório o uso de caminhões com tração 6×4 para utilização nos bitrens, com o argumento de que esse tipo de veículo tem melhor tração e, por isso, danifica menos as estradas.

Especialistas demonstraram que os bitrens, quando tracionados por caminhões 6×2, causam uma grande deformação no asfalto durante os momentos de maior torque, como nas trocas de marchas, pois a tração “patina” e empurra o asfalto para os lados. Os engenheiros dizem que os caminhões 6×4 evitam que os bitrens estraguem tanto as rodovias. Além disso, há o argumento da segurança, já que os cavalos mecânicos 6×2 têm freio motor apenas em um eixo.

Leonardo Andrade – Editor-chefe do Planeta Caminhão
leonardo@planetacaminhao.com.br



Volvo busca veículos antigos para comemorar 40 anos no Brasil

VOLVO 40 ANOS


Vilhena (RO) ganha nova unidade do SEST SENAT

SEST SENAT VILHENA

Metalesp apresenta nova linha de basculantes com três configurações

BASCULANTES METALESP

Após um ano de testes no transporte de bebidas, e-Delivery tem bons resultados

E-DELIVERY EM AÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.