SOLUÇÃO PARA O TRANSPORTE PÚBLICO

A solução para o transporte público.

É muito comum ouvir dizer que uma visita à Cuba é equivalente a fazer uma viagem de volta ao tempo, pois por causa do regime socialista e o embargo comercial que o país vivia, o que mais se vê por lá são carros e caminhões de meados do século passado. Veículos que já sofreram manutenções mecânicas, reformas de funilaria e pintura diversas e, em muitos casos, tiveram suas mecânicas originais substituídas por outras, muitos deles com mais de um milhão de quilômetros rodados. Veículos bastante desgastados, soltando toneladas de poluentes no ar.

Lá, muitas vezes, é necessário improvisar ao fazer manutenções de veículos, pois não há fornecimento ou importação de peças (e mesmo que tivesse, não há quem fabrique peças pra veículos que deveriam estar em museus), o que obriga os mecânicos a moldarem as próprias peças, manualmente.

Mas o que chama atenção nessa história, pra nós que gostamos de caminhão, é a solução que os cubanos encontraram para o transporte público, a partir dos anos 90.

Muitas pessoas não conhecem, ou nunca ouviram falar, mas em Cuba, por muitos anos, os Camellos fizeram parte do dia-a-dia do cidadão de Havana, capital do país. Os Camellos são o que se pode ser chamado de “Ônibus Frankenstein Cubano”: é uma composição feita de duas carcaças de ônibus da época da União Soviética, soldadas entre si, resultando em uma grande carreta utilizada pra transportar pessoas, puxada por um cavalo mecânico.

Esta medida foi necessária, pois Cuba não tinha a estrutura necessária sustentar a própria indústria de transporte e também não havia a possibilidade de importar equipamentos, o que afetava profundamente o transporte público.

A solução é chamada de “Camello”, pois se assemelha à estrutura do animal, devido as duas “corcovas” que são elevadas na região dos eixos desta grande gambiarra. Só vendo as imagens abaixo pra poder entender exatamente o que é um Camello cubano.

Imagem de Internet

Imagem de Internet

Foto por marcio.avila.blog.uol.com.br

Foto por marcio.avila.blog.uol.com.br

Mas, o que, por muito tempo foi a solução do transporte em Cuba, também era o pesadelo dos Cubanos. Os Camellos chegavam a transportar mais de duzentas pessoas de uma só vez, o que representava pouco mais de quatro vezes mais o número de acentos disponíveis. Ar condicionado? Nem em sonho. O resultado era um amontoado de pessoas quase caindo pela janela (literalmente) e dividindo os poucos metros quadrados que ainda não tinham sido ocupados e rezar pra que o seu ponto chegasse o mais rápido possível. Não é exagero, veja no vídeo abaixo o trabalho de colocar todo mundo dentro do Camello.

(E você ai achando que aperto no transporte público é só no Brasil).

Mas, em meados de 2008, para a alegria dos Cubanos, após um investimento feito no transporte público, milhares de ônibus chineses foram comprados e os Camellos foram tirados de circulação da capital e direcionados às regiões mais periféricas.

Além dos Camellos, também é comum ver pelas ruas de Cuba, caminhões adaptados para o transporte de pessoas, estes, em menor quantidade. Mas vale assistir o vídeo abaixo para ver várias preciosidades ainda em atividade:

 

 

 


Saiba como acessar o site do Detran de cada Estado

O maior relógio do mundo… Formado por caminhões

MAIOR RELÓGIO DO MUNDO

Um pedaço da história dos caminhões no seu pulso

SCANIA

Uma verdadeira exposição sobre rodas

OBRA DE ARTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.