A venda de caminhões teve queda no mês de junho de acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). No total, foram emplacadas 7.463 unidades, 15,8% a menos do que em maio, quando foram vendidos 8.859 veículos.

VENDAS DE VEÍCULOS

A queda, no entanto, não afeta o crescimento anual na venda de caminhões, que fechou o primeiro semestre em alta. Foram 46,8 mil unidades licenciadas de janeiro a junho, contra 32 mil no mesmo período de 2018, um crescimento de 46,1%.

Em relação a junho do ano passado, quando foram vendidos 5,7 mil caminhões, também houve crescimento de 34,8%.

Vendas por segmentos

Todos os segmentos apresentaram queda nas vendas no mês de junho, inclusive o de pesados, que tem sido a linha mais vendida dos caminhões. Foram 4.075 unidades vendidas, contra 4.813 em maio.

No acumulado do ano já foram emplacados 24.035 veículos pesados, número que corresponde a pouco mais de 53% do total de caminhões vendidos no ano. Em relação com o primeiro semestre de 2018, quando 14.180 caminhões foram vendidos, um crescimento de quase 70%.

Esse crescimento na venda de pesados deve-se, em muitos aspectos, ao agronegócio e as expectativas de safras recordes, que movimentam o mercado nacional.

O segmento de semipesados ocupa o segundo lugar dos mais vendidos no ano, com 10.035 unidades comercializadas, pouco menos do que o dobro da terceira posição do ranking, que está com os caminhões leves. Porém, no acumulado do ano os leves são os únicos que tiveram queda em relação ao ano anterior. Foram vendidos 5.383 caminhões, o que é 5% a menos do que no mesmo período de 2018, quando 5.666 veículos leves foram emplacados no país.

Apesar dos semipesados estarem no segundo lugar dos mais vendidos, o segmentos de médios está em segundo lugar em relação aos que mais cresceram em relação a 2018. No acumulado do ano já foram licenciados 4.669 caminhões, contra 2.979 no mesmo período do ano passado, um crescimento de 56,7%

O segmento com a menor movimentação comercial é o de semileves, que caiu 18% em junho, em relação ao mês anterior e 31% em relação a junho de 2018. No entanto, no acumulado do ano o segmento teve alta de 2,4%, com 1.143 unidades vendidas, contra 1.116 no primeiro semestre do ano passado.

Essa queda no número de vendas de semileves e leves se deve a uma desaceleração econômica no âmbito urbano. Dessa forma, a busca por veículos para transporte de cargas em centros urbanos diminui.



Fenatran terá presença do caminhão mais rápido do mundo

IRON KNIGHT NA FENATRAN


Fluxo de veículos pesados nas rodovias concessionadas do país

FLUXO NAS RODOVIAS CRESCE

Atraso em obras causa queda na tarifa de pedágio de rodovias concessionadas

ATRASOS EM OBRAS


Anunciada a retomada da pavimentação da BR-156/AP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.