Após ano de impactos causados pelo Covid-19, a Scania prevê alta para o mercado de caminhões em 2021. De acordo com a ANFAVEA, o mercado pode crescer até 15% nesse ano.

A Scania anunciou novidades e melhorias na Scania Nova Geração (NTG), lançada em 2018. A funcionalidade que já está sendo oferecida nos caminhões é o acelerador inteligente Scania, que passa a equipar toda a linha. A promessa é ampliar a economia quando comparada a geração PGR, que passa de 15% para 20% de redução no consumo de combustível.

“É lógico que a pandemia continua e segue impactando o mundo, mas o setor de transportes iniciou uma retomada a partir de agosto passado e não há sinais de desaceleração. O agronegócio segue forte. De acordo com projeções da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção total de grãos na safra 2020/21 deverá chegar a 264,8 milhões de toneladas, alta de 7,9 milhões de toneladas se comparado com a safra 2019/20, quando a colheita foi de 256,94. Do outro lado, a recuperação da produção industrial vem demandando muitos caminhões e fazendo a economia girar. O Banco Central aposta em um crescimento de 5% para este ano. Seguiremos dando todo o apoio aos clientes”, afirma Silvio Munhoz, Diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil. “No mercado fora de estrada, é esperado mais um ano forte da mineração, a continuidade das obras de infraestrutura do governo federal, do reaquecimento da construção-civil e do setor sucroalcooleiro (pouco impactado pela crise e com forte demanda para soluções de biometano), além da renovação das frotas do segmento florestal”, diz Munhoz.

Munhoz ainda complementa: “Além disso, vamos continuar com força máxima liderando a transição para um sistema de transporte mais sustentável. A Scania vem provocando transformações profundas no mercado desde que anunciou a chegada da linha movida a gás natural e/ou biometano. Começamos a vender em 2019, na Fenatran, iniciamos as entregas em abril de 2020 e chegamos a 70 unidades vendidas totais. Para 2021, queremos chegar a 200 caminhões a gás vendidos. Cada dia mais e mais embarcadores incentivam seus transportadores para colocarem em suas frotas alternativas ao diesel. A solução Scania é comprovadamente um sucesso. É uma resposta importante que estamos dando para a sociedade que pede por opções para um planeta menos poluído. É o caminho viável “Aqui e Agora” para o Brasil até a eletrificação.” 

Chegada do Actcruise

2020 marcou o segundo ano das entregas da Nova Geração. Em julho, foi lançado com a Edição Especial Heróis da Estrada, a tecnologia Actcruise, a evolução do controle de cruzeiro Ecocruise, de série na linha rodoviária. O Actcruise atua por meio de posicionamento via GPS e um mapa topográfico integrado ao módulo de conectividade para gravar rotas e aproveitar aclives e declives de maneira mais eficiente. Dessa forma, o caminhão poderá economizar até mais 3% de combustível.

R 450 e R 500, os campeões de vendas da Scania em 2020

Os dois modelos mais emplacados da marca foram o R 450, com 3.576 unidades, e o R 500 que teve 1.672 modelos registrados, de acordo com o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). “Vale destacar ainda o crescimento das vendas do R 540, subindo a cada mês e sendo muito bem aceito em diversas aplicações, especialmente no agro”, conclui Munhoz.

REDAÇÃO PLANETA CAMINHÃO


Raízen terá frota de 210 caminhões Volvo FH e FMX

Ações de empresas de ônibus para o combate a Covid-19 são divulgadas pela Mercedes-Benz

Foton Motors lança novo pesado em comemoração aos 10 milhões de unidades vendidas

Gigante da Ford desaparecido há 40 anos é reencontrado

2 Respostas para Scania prevê alta no mercado de caminhões em 2021

[topo]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.