SCANIA

A Scania lançou hoje seus cavalos 8X2 de fábrica.

A Scania lançou hoje (29/07/15), na planta de São Bernardo do Campo, SP, o cavalo mecânico 8X2 de fábrica. O Planeta Caminhão conta para você todos os detalhes em primeira-mão deste modelo. Ele se enquadra entre a composição Vanderléia (53t) e o bitrem (57t). A vantagem é o fato de ser um produto já legalizado e regulamentado, além de 100% financiável. O cavalo 8X2 é considerado por muitos uma tendência no mercado, e a Scania desenvolveu em conjunto com o Grupo G10 o modelo que já sai pronto de fábrica.

 lançamento Scania

Em 2011, entrou em vigor a resolução do Contran nº 210/211, que definiu a obrigatoriedade de tração dupla, tipo 6X4, para as combinações cujo peso bruto total combinado (PBTC) tivessem 57 toneladas ou mais.

A paulada foi sentida nos cavalos 6X2 que puxavam bitrens, que não poderiam mais fazer o serviço. Além de mais caros, os 6X4 consomem mais por conta do arraste dos eixos de tração e aumentam o desgaste dos pneus.

Dependendo da operação, os 6X4 bitrens têm outros problemas, como dificuldade de encostar em docas e pouca praticidade de manobra comparado à carreta 3 eixos.

O Grupo G10, conhecido no Brasil pelo seu porte e presença nas estradas (são 1.600 caminhões), adaptou na época dois cavalos 6X2, instalando o segundo eixo direcional, para continuar rodando com suas carretas três eixos. Com isso, aumentou a capacidade de carga comparada a um conjunto com vanderléia, e resolveu a questão do custo operacional, menor que o bitrem e, com isso, mantendo a composição dentro da lei. De lá pra cá, montou mais de 200.

Segundo a G10, o conjunto tem maior produtividade, menor consumo de combustível (8 a 10% menor que o 6X4 bitrem) e carrega o mesmo peso que o bitrem (aprox. 37t de carga). A estabilidade do conjunto com carreta três eixos também é superior ao bitrem. E o consumo é similar ao conjunto vanderléia.

As carretas três eixos podem ser utilizadas no tombador sem maiores problemas, diferentemente do bitrem, e não possuem restrição de horário. A outra desvantagem do bitrem são os dois emplacamentos.

Como a solução funcionou bem, o G10, que já tem relacionamento de portas abertas com a Scania há 15 anos, pediu a solução de fábrica. E, desde então, a Scania dedicou 25 engenheiros para esta operação e 9.000 horas de trabalho para lançar o caminhão pronto de fábrica.

O 8X2 com carreta três eixos oferece menor custo de aquisição, quando comparado à composição do bitrem com cavalo 6X4.

A capacidade dele é de 54,5t de PBTC, (37t de carga líquida), leva carreta de três eixos e se encaixa entre a composição vanderleia (tração 6×2, carreta de três eixos espaçados e capacidade para 53t) e o bitrem (o famoso sete eixos, tração 6X4, com duas carretas de dois eixos e capacidade para 57t).

O cavalo tem opção das cabines R, R Highline ou R Streamline.

O 8X2 é focado no transporte de grãos, combustíveis e cargas gerais e está se mostrando uma tendência no mercado, com aproximadamente 2.000 unidades já rodando nas estradas, com transformações feitas por implementadores externos.

sca

Outro ponto, além da agilidade nas manobras, é o uso de dois pneus a menos que o bitrem. Além de suspender os eixos quando descarregado, o que ajuda em economia de combustível, pedágio e pneus.

No caso da versão R440, o caminhão 8X2 sai com o motor 13 litros e 440 cavalos de potência, que desenvolve torque de 2300Nm entre 1000 e 1300rpm. O eixo traseiro é o R885 (que tem capacidade máxima de tração de 78t) e a relação do eixo traseiro é 3,07:1. A caixa é a automatizada Opticruise de quarta geração com diferentes mapas controlados pelo motorista. Tem também ar-condicionado digital (sempre bom) e o Scania Driver Support, o professor online que está sempre ajudando o motorista a tirar mais proveito do equipamento, dando seus puxões de orelha e dicas valiosas de economia. Opcionalmente pode vir com o Retarder de segunda geração, de 4.100Nm, rádio com GPS e até faróis de xenônio.

O tanque de combustível de alumínio (660 litros) saiu das laterais e foi para trás da cabine e a quinta roda passou a ser a mesma dos rodoviários 6X4 (capacidade de 24t), além de ser reposicionada para melhor distribuição de carga entre os eixos.

tanque combustível aluminio scania

Os dois eixos direcionais são independentes e o segundo eixo tem suspensão pneumática e suspensor. O modelo dispõe de balança eletrônica integrada (interessantíssimo), que permite ao motorista ver no painel a informação precisa da distribuição do peso nos eixos. Há ainda uma trava para impedir o contato da estrutura do eixo com o cardan quando o eixo é suspenso.

                                              lançamento scania

suspensao pneumática

O modelo foi homologado com o limite de comprimento de 18,6 metros, com eixos direcionais de rodagem simples, e os dois eixos traseiros são de rodagem dupla, tanto o de tração quanto o de apoio. Porque se fosse de outra forma, os eixos traseiros (segundo direcional mais o bogie traseiro) seriam caracterizados como tandem triplo, ferindo a lei.

Tem tudo para vender bem no novo cenário da busca pela maior eficiência no transporte.

Confira o vídeo:

De: Redação Planeta Caminhão

Fonte: Scania



Ford continua negociações para venda da fábrica no ABC

NEGOCIAÇÕES NA FORD

Hyundai e Allison anunciam parceria para produzir caminhões leves automáticos

PARCERIA

Pesquisa aponta que tabela de fretes afetou oferta de cargas para autônomos

OFERTA DE CARGAS


Trecho de Santa Catarina da BR-101 é arrematado em leilão

LEILÃO DA BR-101

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.