Em 2018 o roubo de cargas apresentou queda de 14,45% segundo um estudo da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC & Logística).

Roubo de cargas ainda é um grande risco para o transporte.

Desde 1998 a entidade divulga a “Estatística Nacional de Roubo de Cargas. O documento é elaborado com base em fontes formais e informais, que segundo a associação, são absolutamente confiáveis e servem de referência para transportadores, seguradores e, até mesmo, instituições policiais e outros organismos públicos.

Segundo os dados coletados pela NTC, em 2018 foram registrados 22.200 roubos de carga no país. O número é o menor desde 2015, quando foram registradas 19.250 ocorrências. Nos dois anos seguintes, os índices do crime aumentaram 34,5%, chegando a 25.950 casos em 2017.

De acordo com o Presidente da NTC&Logística, José Hélio Fernandes, “mesmo a pesquisa apontando uma considerável redução se comparado ao ano de 2017, estamos falando de milhares de roubos em todo o Brasil e isso não é aceitável”.

Situação por região

Os casos de roubo de cargas do último ano somam uma perda de 1.470 bilhões de reais em produtos e estão concentrados na região Sudeste do país. Apenas em 2018 a região registrou 18.809 ocorrências, 84,79% do total de casos ocorridos no país. Desses, 39,39% ocorreram no Estado de São Paulo e 41,39% no Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro – Agentes da Força Nacional iniciam operação de apoio e reforço à segurança no Rio de Janeiro, com foco no combate ao roubo de cargas e repressão ao crime organizado (Vladimir Platonow/Agência Brasil)

As regiões Nordeste e Sul são as próximas com a maior incidência de crimes com, respectivamente, 6,43% e 5,69%. O Centro-Oeste é responsável por 2,34% dos roubos de carga e apenas 0,75% dos casos aconteceram na região Norte.

Os ladrões de carga costumam ter produtos específicos como alvo. De acordo com o levantamento da NTC, os principais produtos roubados são alimentos, cigarros, eletrodomésticos, combustíveis, produtos farmacêuticos, bebidas, autopeças, têxteis e confecções e produtos químicos.

Segurança

Para evitar ser alvo das quadrilhas especializadas em roubo de carga é sempre importante seguir algumas medidas de segurança como: evitar falar sobre a carga que está transportando para outras pessoas; fazer paradas apenas em locais de confiança; parar na estrada apenas em casos de extrema urgêngia; não dar caronas; e manter-se atento durante paradas para descanso.

Além disso, é sempre importante lembrar que nada é mais valioso que sua vida, caso seja abordado não reaja!



Volvo busca veículos antigos para comemorar 40 anos no Brasil

VOLVO 40 ANOS


Vilhena (RO) ganha nova unidade do SEST SENAT

SEST SENAT VILHENA

Metalesp apresenta nova linha de basculantes com três configurações

BASCULANTES METALESP

Após um ano de testes no transporte de bebidas, e-Delivery tem bons resultados

E-DELIVERY EM AÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.