A chuva caiu forte no autódromo do Velopark, em Nova Santa Rita (RS), neste domingo durante a prova da Copa Truck e exigiu muito braço dos pilotos da categoria.

Com a pista extremamente molhada e, inclusive, com indefinição de que a prova aconteceria, Roberval Andrade mostrou muito arrojo para conquistar uma vitória e um terceiro lugar nas duas provas do dia.

Roberval Andrade lidera o pelotão na primeira prova

Conhecido por andar bem na chuva, Roberval fez ultrapassagens espetaculares e, mesmo não levando o título da quarta copa, se apresentou como um dos principais postulantes ao título brasileiro de Copa Truck de 2019, na prova que acontecerá em dezembro, no Autódromo de Interlagos.

Primeira prova

A chuva atrasou o início da corrida e só após uma série de voltas de reconhecimento e para entender as condições da pista, a direção de prova decidiu por realizar a largada com o safety car. Foram três voltas assim, até a liberação para a largada em fila indiana.

Largando na pole, Beto Monteiro manteve a primeira posição, acompanhado de perto de Paulo Salustiano, que largou em segundo. A partir daí iniciou-se uma grande disputa. Logo que o safety car saiu da pista Roberval, que largou em quarto, partiu para cima de Renato Martins, terceiro lugar e tomou a posição sem dificuldades, mesmo tomando um toque de Martins.

As posições seguintes também se alteraram, Felipe Giaffone, que largou em sexto, ultrapassou Gabriel Robe e, na sequência, passou também por Renato Martins. Robe ainda perdeu posição para André Marques, Wellington Cirino e Leandro Totti.

Foi após Roberval Andrade tomar a terceira posição de Renato Martins que a primeira prova se tornou uma das mais interessantes do ano na Copa Truck. O piloto foi para cima da dupla da Volkswagen, Salustiano e Beto Monteiro.

Com muita segurança e destreza, Andrade deixou Salustiano para trás na nona volta da primeira corrida e iniciou a investida pela ponta. Na entrada da décima volta, Roberval foi para cima de Beto Monteiro com tudo e com uma bela manobra, jogando o caminhão pra um lado e cruzando pro outro, ele emparelhou com Beto Monteiro e saiu na frente, sem dar chances de reação ao adversário.

Na volta seguinte, por conta de um acidente, a direção de prova decidiu encerrar a corrida e Roberval recebeu a bandeira quadriculada, conquistando o primeiro lugar e levando mais uma vitória para o currículo.

Roberval Andrade comemora o pódio

“Na primeira bateria eu aproveitei o tempo de Safety Car na pista para estudar a pista e estudar o meu equilíbrio de freio, já que eu não participei do warm-up de manhã, por causa de um acidente com o Giaffone. Na hora que largou, eu tava com muita vontade para “surfar” naquela pista. Todo mundo sabe que eu gosto de pilotar na chuva e aí consegui boas ultrapassagens, inclusive aquela que dei o X no Beto e consegui uma boa vitória”, comentou Roberval sobre a primeira prova.

Corrida 2

Na segunda prova do dia, por conta da inversão do grid, Roberval largou em oitavo, ao lado de Beto Monteiro e logo atrás de Salustiano e Giaffone. Nas duas primeiras filas, Leandro Totti, Wellington Cirino, André Marques e Renato Martins.

Com a chuva apertando logo no início da prova, a corrida teve, novamente, a largada com safety car, que levou a corrida até a quinta volta, quando foi dada bandeira verde e os veículos puderam, enfim pisar fundo.

Com isso, Roberval foi com tudo para cima de Beto Monteiro e a dupla protagonizou mais um grande pega na prova, até conseguir a ultrapassagem e ganhar a sétima posição.

Após deixar Beto para trás Roberval saiu no ataque para chegar em Felipe Giaffone, que também ficou para trás, após um grande pega, com idas e voltas, até tomar de vez a posição. A essa altura, o caminhão da Mercedes já estava todo sujo de lama e indo para cima de André Marques, com uma ultrapassagem incrível, fazendo um belo drift.

Ainda insatisfeito, Roberval partiu para cima de Leandro Totti e Paulo Salustiano, após um choque entre os três, Totti levou a pior e perdeu a posição para Roberval, que ainda tentou apertar Salustiano, mas não conseguiu conquistar a segunda posição.

A classificação final ficou com Wellington Cirino em primeiro, Paulo Salustiano, que com o segundo lugar conquistou o título da quarta copa do ano, e Roberval Andrade em terceiro.

“Foram muitas ultrapassagens, muitas escorregadas, o caminhão terminou todo quebrado, até sem a porta, mas era algo que eu queria muito. Foi uma vitória incrível, do jeito que eu gosto, com muita chuva. Pena que não rendeu mais pontos para a decisão, mas é um fim de semana com dois pódios que vou guardar com carinho na memória”, afirmou Roberval.

Final

Com os resultados do último fim de semana a Copa Truck definiu quem serão os pilotos que brigarão pelo título de campeão brasileiro de 2019 da categoria.

Dos 24 pilotos que compuseram o grid na última etapa, apenas seis terão o direito de disputar o título, Roberval Andrade, Beto Monteiro, André Marques, Felipe Giaffone, Paulo Salustiano e Leandro Totti.

Cada uma das quatro copas realizadas durante o ano garantiam aos três primeiros colocados o direito de disputar o título. Como em alguns casos os nomes se repetiam, as 12 possibilidades de vagas foram ocupadas apenas por seis pilotos.

Ao conquistar a vaga cada piloto ganha 100 pontos, a partir disso, sua posição na copa decide quantos pontos extras ele ganhará. O campeão leva mais 12, o vice mais 10 e o terceiro colocado mais 8.

Beto Monteiro, com o título da copa 1 e 3, além de um terceiro e um segundo lugar, chega para a disputa final com a maior vantagem, 142 pontos.

Na sequência, André Marques, com o título da copa 2 e mais dois terceiros lugares, tem 128 pontos.

Felipe Giaffone, com um vice-campeonato e um terceiro lugar, tem 118 pontos. Com o título da copa 4, Paulo Salustiano tem 112 pontos. E, com um vice-campeonato cada, Roberval Andrade e Leandro Totti possuem 110 pontos.

“Nós vamos para Interlagos com a bateria cheia após essa grande corrida. Eu já tenho nove vitórias lá e vou em busca da minha décima. Com certeza vou fazer o meu melhor para tirar a diferença para os outros e acredito muito que nós conseguiremos um bom resultado para levar o bicampeonato brasileiro. A expectativa está bem alta”, finalizou Roberval.

A prova final terá o mesmo molde das demais provas da temporada, com 42 pontos em disputa. A corrida acontece dia 8 de dezembro no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, e terá cobertura do Planeta Caminhão.


Empresa de locação fecha maior negociação do ano com caminhões Volkswagen

ENTREGA DE FROTA


4Truck inaugura nova fábrica e celebra resultados do ano

4TRUCK INAUGURA NOVA FÁBRICA

Levantamento aponta que 40% dos caminhoneiros possuem sono irregular

SONO E SEGURANÇA


Volvo inicia venda de caminhões elétricos na Europa

VOLVO ELÉTRICO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.