O Renault Radiance foi um projeto conceito da Renault Trucks apresentado em 2004 na IAA, a maior feira mundial de caminhões, na Alemanha. Ele foi criado pela lenda do design automotivo, o francês Patrick Le Quément, que também criou a cabine do Ford Cargo em 1980.

A cabine, que ficou famosa no Brasil, é quadrada, com vidros enormes e apresentava um interior inspirado por temas modernistas. Um dos grandes destaques da cabine do Ford Cargo é a janela alta em ambas as portas, para permitir que o motorista visse ciclistas e pedestres no trânsito da cidade. O projeto ganhou o prêmio de Caminhão Europeu do Ano em 1981.

Conceito do Radiance

A ideia, segundo o designer, era criar um caminhão com desenho envolvente, inspirado nos carros super esportivos, com linhas arredondadas e ar futurista. Segundo a Renault, essas linhas atenderiam às necessidades de aerodinâmica do transporte atual, sem a necessidade de defletores ou outros acessórios.

O Radiance pretendia apresentar uma nova linguagem de design para a Renault, uma linguagem de projeto de caminhões que ecoasse os temas emergentes na linha de carros da empresa. Seu objetivo declarado, de acordo com a Renault, era “criar um conceito de que os usuários podem dirigir como um carro, trabalhar como um escritório, morar como sua própria casa”.

Um caminhão escultural

A forma geral do caminhão era altamente escultural, com um teto curvo projetado para deslizar no ar. Arcos profundos ao longo dos para-lamas dianteiros reforçavam o tema de “deslizar pelo ar”, enquanto os ângulos ao longo do painel dianteiro ecoavam o emblema de diamante da Renault.

Uma escada retrátil tornou o acesso à cabine muito mais fácil. Uma vez sentado, o motorista olha para um painel digital, com um volante pequeno, estilo automotivo. A posição de direção foi planejada para fornecer um nível de conforto, segurança e ergonomia nunca antes visto em caminhões pesados. O motorista obteve apenas as informações mais importantes (o velocímetro e o tacômetro eram digitais), enquanto o painel de instrumentos era limpo e organizado.

A atmosfera geral da cabine foi descrita pela Renault como um palácio de vidro, com o amplo pára-brisa panorâmico, o teto solar duplo e as grandes janelas laterais trapezoidais. A cabine pode ser rapidamente transformada em quarto, já que o assento do passageiro pode ser movido para o lado para facilitar o acesso a um banco estofado que pode servir como cama para viagens noturnas.

Um projeto de 16 anos atrás certamente inspirou o design dos caminhões de hoje e vai continuar inspirando os desenhos do futuro.

Redação Planeta Caminhão


Volkswagen amplia família de ônibus e apresenta o Volksbus 15.190 ODS

A Voz Delas: Caminhoneira contratada ou autônoma? Conheça as diferenças e veja qual modalidade mais lhe agrada

Grupo Gotemburgo inaugura loja de peças Volvo em Juazeiro, no Vale do São Francisco (BA)

Mercedes-Benz oferece test-drive de 200 km com Novo Actros para caminhoneiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.