O Porto de Santos é um dos mais portos mais importantes do nosso país. E como todos sabem, os caminhoneiros sofrem para poder chegar de forma rápida e segura.

Pensando nisso, o Governo de São Paulo planeja construção de um corredor multimodal até o Porto de Santos, semelhante a um projeto arquivado em 2015, chamado de Via Mar. Batizado de Linha Verde, a rota tem a ambição de ser uma alternativa inteligente e moderna para o escoamento de cargas até o porto.

A MIP (Manifestação de Interesse Público) foi publicada no último dia 25 de abril, através do Diário Oficial.

A Secretaria de Logística e Transporte de São Paulo afirmou que a expectativa é receber ideias do projeto e que, além de uma rodovia, será feita também uma ferrovia. A ideia é que o novo corredor logístico faça conexão do rodoanel à margem esquerda do porto e à Rodovia Cônego Domênico Rangoni.

Também, segundo a secretaria, a nova rodovia permitirá a implantação de novas tecnologias, como compensação de emissões de gás carbônico, veículos com energia limpa, iluminação com energia solar, sistema de monitoramento inteligente e integração com o centro de controle.

Além disso, esse projeto trará um novo acesso ao litoral, melhorando o fluxo do Sistema Anchieta/Imigrantes, e outros benefícios como:

-Plataformas logísticas mais eficientes;

-Ter uma nova e eficiente via para escoamento da produção;

-Viagens mais rápidas para a Baixada Santista;

-Redução no tempo de abastecimento dos caminhões;

-Redução no custo de frete;

-Possibilidade de conexão com ferrovias que abastecem o estado;

-Agilidade no escoamento da carga de contêineres.

E você, amigo caminhoneiro, o que acha desse novo projeto? Conta pra gente e compartilha com todo mundo!

REDAÇÃO PLANETA CAMINHÃO


Mudanças no CTB: exame toxicológico deixou algumas dúvidas. O Planeta Caminhão explica!

Raízen terá frota de 210 caminhões Volvo FH e FMX

Ações de empresas de ônibus para o combate a Covid-19 são divulgadas pela Mercedes-Benz

Foton Motors lança novo pesado em comemoração aos 10 milhões de unidades vendidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.