O Senado Federal analisa um projeto de lei que determina a instalação de chips eletrônicos em veículos, para facilitar a fiscalização de crimes pelo Poder Público.

O projetó é do senador Elmano Férrer (Podemos-PI) e altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503, de 1997), para que o fabricante ou montador inclua dispositivos de identificação em todos veículos.

A ideia é que o chip possua informações como número do chassi ou monobloco, ano de fabricação, fabricante, modelo, cor e cilindrada. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) deve definir especificações técnicas do dispositivo, prazos para utilização em veículos novos e adequação da frota circulante.

Elmano explica que seriam instaladas antenas em locais estratégicos para monitorar os veículos. Segundo ele, a medida facilitaria o controle de crimes como furtos, roubos e falsificação de placas de veículos, sequestros e fugas. O parlamentar afirma ainda que os custos do sistema são mínimos, por se tratar de uma tecnologia já existente. “Trata-se de uma medida que, embora simples e fácil, e com custos limitados, trará enormes benefícios no combate à criminalidade em nosso País”, afirma. O projeto será analisado pela CCJ em decisão terminativa.

O PL 5.259/2019 aguarda a apresentação de emendas na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).



Fenatran terá presença do caminhão mais rápido do mundo

IRON KNIGHT NA FENATRAN


Fluxo de veículos pesados nas rodovias concessionadas do país

FLUXO NAS RODOVIAS CRESCE

Atraso em obras causa queda na tarifa de pedágio de rodovias concessionadas

ATRASOS EM OBRAS


Anunciada a retomada da pavimentação da BR-156/AP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.