A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) apresentou nesta segunda-feira (7) os números das vendas de veículos no mês de setembro.

VENDAS DE VEÍCULOS

No total foram comecializados 210.017 unidades, contando veículos leves, caminhões e ônibus. O total é 3,2% menor do que o apresentado em agosto. No entanto, em relação a 2018, quando foram emplacados 186.998 veículos, há o aumento de 12,3% nas vendas.

No acumulado do ano já foram vendidas 1.810.224, 11,8% a mais do que o mesmo período de 2018.

Revisão da projeção para o ano

Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, afirmou que a projeção da entidade para as vendas no ano diminuiu, em grande parte devido aos problemas econômicos enfrentados pela Argentina, uma das principais exportadora de veículos brasileiros.

A projeção inicial, que contava com a venda de 2.860 milhões de unidades, caiu para 2.800 milhões. O fator Argentina influencia diretamente na projeção de veículos leves, que perde 78 mil unidades na projeção, passando de 2.755 milhões para 2.677 milhões de veículos.

O que acaba fazendo com que a queda não seja maior é o crescimento na expectativa de venda de veículos pesados. Segundo Moraes, a projeção atual para venda de pesados é de um crescimento de 18 mil unidades em relação à primeira projeção, passando de 105 mil unidades para 123 mil.

Caminhões

A exemplo do mercado de veículos como um todo, a venda de caminhões recuou em relação ao mês de agosto. Foram emplacadas 8.915 unidades, contra 9.181 do mês anterior, uma queda de 2,9%. Porém, em relação ao ano passado o segmento de caminhões continua com um crescimento considerável, alcançando mês após mês números registrados pela última vez em 2014, antes da crise.

No acumulado do ano, já foram emplacados 72.097 caminhões, quase 40% a mais do que no mesmo período de 2018, quando foram emplacados 51.546 veículos.

Por categoria, o destaque de setembro foi a venda de médios, que apesar de não vender tanto quanto os pesados (4.732 unidades) e semipesados (2.154 unidades), se manteve em alta em relação a agosto, com 929 veículos emplacados contra 899 no mês anterior. A categoria também manteve alta de 14,1% em relação a setembro de 2018, quando foram vendidos 814 caminhões. No acumulado do ano, os médios acumulam alta de 42,2% em relação a 2018, com 7.418 veículos vendidos, contra 5.216 do ano anterior.



Fenatran terá presença do caminhão mais rápido do mundo

IRON KNIGHT NA FENATRAN


Fluxo de veículos pesados nas rodovias concessionadas do país

FLUXO NAS RODOVIAS CRESCE

Atraso em obras causa queda na tarifa de pedágio de rodovias concessionadas

ATRASOS EM OBRAS


Anunciada a retomada da pavimentação da BR-156/AP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.