SAFRA IMPORTANTE

Com crescimento médio de quase 6% ao ano desde 2010, o Paraguai é uma estrela em ascensão. Só neste ano, o país espera crescer 3,4%, muito acima do projetado para os vizinhos do Mercosul. E o campo tem um papel fundamental neste cenário.

De acordo com dados da Câmara Paraguaia de Exportadores e Comercializadores de Cereais e Oleaginosas (Capeco), o setor responde por um terço das riquezas geradas no país e pode ultrapassar a marca das 15 milhões de toneladas de soja nos próximos dez anos. No ciclo passado, o país produziu 10,5 mi de toneladas.

Desafios e problemas

No entanto, assim como acontece com a maioria dos mercados emergentes, o Paraguai também tem desafios. Atualmente, principalmente para o setor agropecuário, a logística é o maior deles. O país tem uma rede precária de estradas e uma legislação que impede o uso de bitrens, caminhões que podem carregar quase 40 toneladas de soja. Segundo o governo, o tráfego de bitrem é proibido em todo território devido ao impacto que esses veículos poderiam causar na malha viária.

Em janeiro deste ano, uma experiência com este tipo de transporte provocou uma greve de caminhoneiros paraguaios, que prejudicou o escoamento de grãos e de produtos dentro do país. Os caminhoneiros paraguaios temem perder empregos com a medida. Porém, produtores defendem a redução de custos e o aumento de competitividade.

A malha viária do país, alguns trechos em péssimo estado de conservação.  Principalmente na região do Chaco, que ocupa 60% do território. A rodovia Dr. José Gaspar R. de Francia, conhecida como Ruta 7, que liga Assunção com a segunda maior cidade do país, Ciudad del Este, está com 44% das obras de duplicação concluídas (140 km). A distância entre as duas cidades é 319 km. Ao todo, estão sendo investidos US$ 130 milhões na empreitada, que deve ser concluída até o fim de 2019. Mas o ritmo está aquém do esperado pelo setor produtivo.



Volvo busca veículos antigos para comemorar 40 anos no Brasil

VOLVO 40 ANOS


Vilhena (RO) ganha nova unidade do SEST SENAT

SEST SENAT VILHENA

Metalesp apresenta nova linha de basculantes com três configurações

BASCULANTES METALESP

Após um ano de testes no transporte de bebidas, e-Delivery tem bons resultados

E-DELIVERY EM AÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.