Planeta Caminhão pousa no Centro-Oeste e acompanha safra da soja

Liderando a retomada do crescimento econômico, o agronegócio prevê novo recorde de produção de grãos no Brasil. O Planeta Caminhão esteve no Centro-Oeste, região que mais produz grãos no país, para conhecer mais a fundo a operação do Grupo Cereal.

Segundo o 5º levantamento feito pela CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) e divulgado neste mês de fevereiro, a produção de grãos irá bater novo recorde no Brasil, devendo chegar a 219,1 milhões de toneladas na safra 2016/2017. Isso representa 17,4% a mais sobre os 186,6 milhões de toneladas da safra anterior.

A soja continua na liderança (105,56 milhões de toneladas), seguida de milho (87,41 milhões, duas safras), arroz (11,89 milhões) e feijão (3,28 milhões, duas safras), além de outros grãos.

O Centro-Oeste é a região que mais produz grãos no Brasil, devendo colher 94,5 milhões de toneladas, o que significa um crescimento de 25% em relação à safra anterior.

O Estado de Goiás é o segundo maior produtor do Centro-Oeste, com estimativa de 20,8 milhões de toneladas (crescimento de 18,6% em relação à safra anterior), atrás do Mato Grosso, com 55,9 milhões. Goiás é também o 4º maior produtor do Brasil.

A cidade de Rio Verde, distante 220 km da capital Goiânia, é a maior produtora de grãos de Goiás, respondendo por cerca de 1,2 milhão de toneladas de soja e milho, além de outras culturas. É também um importante centro de difusão de novas tecnologias.

mercedes soja cereal

O Grupo Cereal possui mais de 400 colaboradores, duas unidades industriais de esmagamento de soja (capacidade total de 3 mil toneladas por dia), além de uma fábrica de rações para bovinos, equinos, suínos e aves (350 toneladas por dia). Possui também um complexo para produção de soja desativada (220 toneladas por dia), além de fazendas produtoras de grãos e pecuária.

São no total 10 armazéns gerais em Goiás, sendo 7 próprios, com capacidade total de 261 mil toneladas e localização próxima às áreas de produção. A empresa responde por 4% da produção de soja do estado e por 1% da produção de milho.

Os Mercedes-Actros 2651 na operação

actros cereal soja

Os caminhões de 510 cavalos foram adquiridos há um ano e, segundo a empresa, vem apresentando resultados positivos. Evaristo Barauna, fundador da Cereal, comenta: “Notamos uma redução de custos operacionais devido à economia no consumo de combustível e nas despesas com manutenção. Aliás, até agora, somente fizemos manutenção preventiva, porque nem houve necessidade de manutenção corretiva, o que mostra a resistência desses caminhões”.

Evaristo ressalta ainda que a força do motor do Actros agradou muito os motoristas do Grupo Cereal. “Todos preferem dirigir esse extrapesado da Mercedes-Benz, que vai muito bem nos longos trechos rodoviários e nas curtas e médias distâncias das vias fora de estrada, muitas delas em condições precárias. No geral dessa aplicação mix-road, a velocidade média do Actros é excelente, contribuindo para a produtividade da equipe e dos veículos. E como esse caminhão tem muita tecnologia, a fábrica realizou vários treinamentos aqui na empresa, tanto teóricos, quanto na própria operação. Isso ajuda nossos motoristas a aproveitarem todos os recursos do veículo, visando melhor desempenho e condução econômica e segura. Os motoristas também elogiam muito o conforto e a ergonomia interna da cabina”.

Os caminhões foram adquiridos pela modalidade leasing operacional e juntaram-se aos outros 50 veículos da frota, em sua maioria graneleiros. São utilizados nas integrações das unidades de produção agrícola em um raio de 200 kms, mas também fazem viagens mais longas, como para os portos e Paranaguá e Santos.

 Veja mais fotos!

Untitled design (1)

Untitled design (3)

Untitled design (4)

Untitled design (5)

Untitled design (6)

Untitled design (7)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.