Governo de SP quer congelar obras do Rodoanel Norte por 18 meses

Obras já estão atrasadas e governador quer paralisar por um ano em meio, a um custo alto

O Governo do Estado de São Paulo quer paralisar por um ano e meio as já atrasadas obras do trecho norte do Rodoanel. O custo é de quase R$ 10 bilhões. A obra é  a última parte do anel viário do entorno da Grande São Paulo.

A informação sobre o plano de congelamento da construção consta de ata de reunião com empreiteiras. França concorre à eleição para permanecer no posto de governador.

A suspensão dos trabalhos ainda não tem uma data definida.  Ocorreria em três dos seis lotes do empreendimento, nos de números 1, 2 e 3, mais próximos ao trecho oeste do Rodoanel, que já funciona.

Obras muito atrasadas

Desde 2015, o governo pressiona as empreiteiras pelo ritmo das obras, que está mais lento do que o esperado. A gestão chegou a ameaçar a quebra de alguns dos contratos, o que até agora não ocorreu.

Hoje, a Dersa prevê a conclusão da obra até o fim de 2019. Caso essa suspensão ocorra, a estrada ficaria apenas para 2021. A promessa inicial de entrega era 2014.



Fenatran terá presença do caminhão mais rápido do mundo

IRON KNIGHT NA FENATRAN


Fluxo de veículos pesados nas rodovias concessionadas do país

FLUXO NAS RODOVIAS CRESCE

Atraso em obras causa queda na tarifa de pedágio de rodovias concessionadas

ATRASOS EM OBRAS


Anunciada a retomada da pavimentação da BR-156/AP

2 Respostas para Governo de SP quer congelar obras do Rodoanel Norte por 18 meses

  1. Que beleza de mal exemplo.

  2. Cara isso é uma insanidade,o governo já que não consegue verbas e vontade política para entregar essa importante obra,deveria delegar o resto dos investimentos a iniciativa privada,que venceram a licitação pra administrar os pedágios deste trecho teria por obrigação terminar as obras!


[topo]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.