A Daimler Trucks da América do Norte e a empresa de tecnologia dos Estados Unidos Torc Robotics estão trabalhando em uma frota de caminhões autônomos para operações rodoviários nos próximos anos. As duas empresas anunciaram que estão trabalhando com caminhões Freightliner Cascadia, os mais modernos da linha da fabricante no continente.

Segundo a Torc Robotics, o projeto envolve a criação de uma frota de transporte rodoviário formada por caminhões Cascadia com automação nível 4 até o ano de 2021. Segundo a SAE, o nível 4 de automação é aquele em que o veículo é capaz de se auto dirigir, tem direção, aceleração, frenagem e diversas outras funções autônomas, mas pede a retomada de controle do motorista em casos de intempéries, falhas ou condições adversas.

Caminhão de respeito

O Cascadia tem três opções de motorização Detroit Diesel ou Cummins, de 13 ou 16 litros, com potências de 354 até 608 cavalos. A transmissão pode ser manual, de 9, 10, 13, 15 ou 18 velocidades, automatizada de 12 velocidades ou automática.

De série, ele já tem alguns itens de automação, como o sistema ativo de frenagem ABA, piloto automático adaptativo e aviso de desvio de faixa. Além disso, tem, de série, isolamento térmico e sonoro, ajuste da coluna de direção, painel em contorno, volante multifuncional, faróis de LED, centro de entretenimento com tela de LCD de 5 polegadas e o Detroit Connect Analytics, sistema de telemetria.

Este sistema conecta o Cascadia a uma central para gerenciamento de frotas e também auxilia o motorista em seu uso do veículo. Ele pode fazer análises imediatas do nível de eficiência de combustível e segurança, e agora recebeu um serviço de diagnóstico à distância que envia fotografias do motor para a Central de Atendimento caso ocorra um problema.

O objetivo final da Torc and Daimler Trucks, dizem as empresas, é reinventar o Cascadia com automação de nível 4, que inclui componentes de redundância e a integração de computadores e hardware adicionais necessários para a tecnologia de autodireção.

As empresas estão desenvolvendo software e hardware integrados para lidar com falhas de componentes essenciais do veículo para a segurança, como freios, direção, distribuição de energia e mensagens.

A Torc diz que a visão da equipe para uma plataforma de veículo de Nível 4 é aquela em que redundâncias de componentes e comportamentos de software funcionam juntos. No caso de uma falha de freio em um caminhão de Nível 4, por exemplo, as redundâncias manteriam a capacidade do veículo de desacelerar e parar sem intervenção humana.

O software autônomo da Torc seria então capaz de manobrar para um local seguro para que uma equipe de suporte pudesse fazer a manutenção do sistema de freio, diz a empresa. Outro comportamento que a equipe está trabalhando para reproduzir é a maneira como os motoristas de caminhão experientes são capazes de sentir as falhas de componentes.

Redação Planeta Caminhão


Novo Volvo VM betoneira 900 kg mais leve e feito com aço especial

VM BETONEIRA MAIS LEVE

Volvo FMX completa 10 anos de história e puxa até hexatrem com 250 toneladas

VOLVO FMX 10 ANOS

Renault Radiance: um show de design no conceito que já tem mais de 15 anos

RENAULT RADIANCE

Família Constellation de caminhões Volkswagen completa 15 anos em linha

CONSTELLATION 15 ANOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.