Foto: SpeedHunters

SAIBA MAIS SOBRE A CHEVY BOMBADA QUE PARTICIPOU DA SAGA VELOZES E FURIOSOS.

Há quem diga que os melhores Velozes e Furiosos são os primeiros. Quem assistiu, vai se lembrar do Mitsubishi Eclipse verde, de Bryan O´Conner (Paul Walker), o Toyota Supra laranja, de Dominic Toretto (Vin Diesel),  e o monstruoso Dodge Charger R/T preto, com um blower monstruoso que o fazia empinar. Se você se lembrou destes três carros, então pode continuar a ler este post. Segundo os especialistas, nos primeiros havia mais performance, mais carros reais, e a trama dos filmes era menos fantasiosa. Depois, com o passar do tempo, missões com cenas pra lá de absurdas acabam por forçar demais a amizade nos filmes seguintes. Mas, e daí? ´

É aquela história. Se você gosta de caminhão, de diesel, de torque e de customização, então, você também gosta das naves movidas a gasolina. E você é provavelmente alguém que vai ver todos os Velozes e Furiosos que virão pela frente com um único objetivo: ver carros bacanas. Não importa se o enredo é ruim, não importa se os carros voam de aviões, ou se são ratoeiras que mesclam esportivos com off-road e outros absurdos da saga. O que importa, no fim, é ver as naves espirrando seus turbos, fazendo curvas no limite e… aaah sim, temos que ver aquele exagero quando o nitro é disparado, quando os carros vão para o hiperespaço e ninguém vê mais nada.

Mas, o que vale lembrar, é que em alguns Velozes e Furiosos, houve representantes da nação dos pesados, dos reis do torque. E aqui vamos lembrar de um que teve seus 15 minutos (ou melhor, seus 15 segundos) de fama: uma Chevrolet C-10 Americana de cinema.

Foto: SpeedHunters

A cena você lembra, não? O Han Lue (Sung Kang – aliás, este é um dos nossos… Fez uma customização de respeito em um Maverick nos Estados Unidos… mas voltemos ao filme, senão o post será só pra falar deste maveco), com sua C-10, participou de uma cena onde a brutamontes puxa um cavalo de pau para roubar duas composições de um “rodotrem” tanque. Se você não se lembra, a gente te ajuda:

 

É uma Chevy C-10 ano 1967, de customização esmerada e, como todo bom participante de um filme de Hollywood, alguns acessórios são… cenográficos. É a magia do cinema.

Foto: SpeedHunters

 

Foto: SpeedHunters

O que chama mais a atenção primeiramente são os enormes pneus traseiros 455/55R22,5. Com estes pneus, a bitola traseira saltou para 2,40 metros. É claro que, com toda esta área de contato no solo, destracioná-los e fazer um belo burn-out (o nosso borrachão), torna-se tarefa difícil. Prova disto é que os pneus originais ainda estão montados na C-10 até hoje. E, segundo o dono, os borrachões são mais fáceis em marcha-a-ré.

Foto: SpeedHunters

Os escapamentos voltados para o alto, que partem debaixo do para-lama dianteiro, passam pela lateral inferior como um estribo-escapamento estilo Shelby-Cobra-fritador-de-canelas. Mas são meros enfeites gelados – o escape original está com a saída embaixo da cabine.

Foto: SpeedHunters

Foto: SpeedHunters

Foto: SpeedHunters

Já no interior, o shifter monstro de troca de marchas também é… um penduricalho. A C-10 tem uma transmissão automática old-school de 3 marchas. Transmissão que lembra as utilizadas no Ford Galaxie, LTD e Landau. Três looooongas e intermináveis marchas…

Foto: SpeedHunters

Ok… E você deve estar se perguntando… E qual é o motor desta besta movida à diesel? Não não, chefe. Não é diesel. É gasolina mesmo. Um V8 americano de 502 polegadas cúbicas, que corresponde a 8,2 litros em nossa linguagem, com 370 cavalos e 665Nm de torque. 

Foto: SpeedHunters

E aí chefe? Agora que você sabe o que há por trás da magia do cinema… Qual sua opinião sobre esta nave?

Sérgio Kaskanlian
Mecânico, manobrista, calibrador, lavador, faz-tudo e, de vez em quando, escreve no Planeta Caminhão.



Volvo busca veículos antigos para comemorar 40 anos no Brasil

VOLVO 40 ANOS


Vilhena (RO) ganha nova unidade do SEST SENAT

SEST SENAT VILHENA

Metalesp apresenta nova linha de basculantes com três configurações

BASCULANTES METALESP

Após um ano de testes no transporte de bebidas, e-Delivery tem bons resultados

E-DELIVERY EM AÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.