A Polícia Rodoviária Federal disponibilizou os dados gerais de acidentes nas rodovias federais brasileiras durante o ano de 2019. Os dados apresentam uma queda de 2,6% nas ocorrências em relação com 2018, com 67.427 registros.

FLUXO NAS RODOVIAS CRESCE

No entanto, os acidentes com vítimas (mortos e feridos) tiveram crescimento de 3,3%, subindo de 53.963, em 2018, para 55.756. No total foram 2.526 feridos a mais em 2019.

O ano passado também apresentou um crescimento de 1,2% no número de mortes, passando para 5.332 óbitos, 63 a mais do que em 2018. Este é o primeiro aumento em sete anos. Entre 2012 e 2018 as mortes nas rodovias federais estavam em queda, como 39,2% de redução.

Segundo os dados da PRF, as principais causas de acidentes nas rodovias federais em 2019 foram a falta de atenção (37,1%), desobediência às normas de trânsito (12%), velocidade incompatível com a permitida (8,9%) e consumo de álcool (8%).

No total, a BR-116 e a BR-101 são as rodovias com o maior número de mortes no ano passado (670 e 656, respectivamente). É bom, no entanto, lembrar que as duas rodovias são as maiores do Brasil, em extensão.

Para o presidente da CNT, Vander Costa, as estatísticas mostram que os acidentes registrados nas rodovias brasileiras continuam em patamar preocupante. “O país precisa encarar a segurança no trânsito como uma pauta constante e prioritária. Esse tema é de extrema relevância para o setor de transporte, uma vez que nossos transportadores estão diariamente expostos aos riscos”, afirma o presidente da CNT.


Ford continua negociações para venda da fábrica no ABC

NEGOCIAÇÕES NA FORD

Hyundai e Alisson anunciam parceria para produzir caminhões leves automáticos

PARCERIA

Pesquisa aponta que tabela de fretes afetou oferta de cargas para autônomos

OFERTA DE CARGAS


Trecho de Santa Catarina da BR-101 é arrematado em leilão

LEILÃO DA BR-101

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.